Categorias
Notícias

Live discute o potencial de Minas como referência da mountain bike

O futuro da mountain bike como atividade turística em Minas Gerais foi o foco da discussão de uma live promovida pela Secult/MG, com o tema “Minas Gerais como referência do Mountain Bike”. O debate foi mediado pelo subsecretário de Cultura da Secult, Fábio Caldeira, e contou com a participação do idealizador do “Desafio Brou de MTB e Trail Run”, Thiago Drews; da integrante do grupo “Bike de Elite”, Dani Delgado; e do co-fundador do “Projeto Trilhas”, Christian Wagner. A modalidade é bastante ativa na região da IGR Mata Atlântica, com diversos eventos promovidos durante todo o ano, além de iniciativas individuais e de grupos de ciclistas. 

Por seu relevo, suas paisagens e pela imensidão de trilhas espalhadas por todo o território, Minas Gerais já faz parte dos roteiros indicados para a prática do Mountain Bike. E é grande o potencial para desenvolver ainda mais esta atividade esportiva que possui forte ligação com turismo de aventura, afirma Fábio Caldeira. Para o subsecretário de Cultura, é preciso fomentar estas vocações do estado para acelerar o processo de recuperação econômica, e o turismo de aventura é um dos setores que têm concentrado grandes esforços da Secult.

“Esta live representou o diálogo que a Secult vem tendo para reforçar Minas Gerais como uma referência nacional e internacional do ciclismo de montanha e, consequentemente, como um destino turístico para aventuras. Estamos trabalhando em articulação com o governo federal, por meio do Ministério do Turismo, com empresários, atletas e promotores de eventos para entender melhor as demandas desse nicho e elaborar estratégias que promovam a atividade, que está diretamente relacionada não só à saúde e ao bem-estar, mas também com a geração de emprego e renda e à promoção de Minas Gerais para o Brasil e para o mundo”, ressaltou Caldeira.

A conversa virtual abordou, também, assuntos como a segurança dos atletas nas trilhas mineiras e como eles enxergam a infraestrutura oferecida pelo poder público ao esporte. Ela foi finalizada com a proposta de elaborar um calendário oficial de mountain bike para Minas Gerais em comemoração aos 300 anos do estado, para ser trabalhado junto ao Ministério do Turismo por meio da subsecretaria de Turismo da Secult.

Participaram do bate-papo, por meio do chat do Youtube, diversos atletas que praticam o mountain bike; operadoras e agências turísticas que oferecem produtos e organizam eventos de ciclismo de montanha nas diversas regiões mineiras; e representantes de Instâncias de Governanças Regionais (IGRs) mineiras que têm circuitos turísticos voltados para o esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *