Categorias
Notícias

Selo “Turismo Responsável” e promoção turística de Minas Gerais são temas de debate

A promoção de Minas Gerais como destino turístico, a preparação das empresas e profissionais do setor para o retorno das atividades e a adesão ao selo Turismo Responsável, do Ministério do Turismo (MTur), foram discutidos em uma live promovida pela Secult (Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais), pelo canal da pasta no Youtube. O encontro on-line é parte da série #SecultAoVivo e contou com a mediação do secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, para conduzir a conversa entre o secretário de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo, William França Cordeiro, e o vice-presidente do CET (Conselho Estadual de Turismo de Minas Gerais), Jair Aguiar Neto.

William Cordeiro explicou o processo de criação do selo Turismo Responsável, que foi inspirado nas estratégias adotadas por Portugal para retomada das atividades turísticas, e comentou o passo a passo da solicitação do selo pelos prestadores de serviços turísticos. O selo tem protocolos que atendem às peculiaridades de cada categoria e todos são chancelados pela Anvisa. Ele é de livre adesão e, ao optar por ele, significa que a empresa ou o profissional está preparado para oferecer seus serviços ao cliente ou turista em um nível de segurança que é adequado ao segmento do qual faz parte. 

Já o vice-presidente do CET comentou sobre a parceria entre a Secult e as entidades do setor em Minas Gerais desde o início da crise causada pela pandemia do coronavírus e ressaltou a importância da permanência desta união para o processo de retomada das atividades turísticas e da promoção de Minas Gerais como destino. Ele destacou que a Secult está em vias de lançar o programa de retomada do turismo em Minas e o CET está à disposição para fazer o trabalho da divulgação de forma integrada.

Selo Turismo Responsável

Com o objetivo de preparar a cadeia produtiva do turismo para o retorno gradual das atividades, o Ministério do Turismo (MTur) lançou o selo “Turismo Responsável – limpo e seguro”, para empresas do setor que estejam dispostas a seguir protocolos de higienização no combate à Covid-19.

Minas Gerais é o terceiro estado que mais solicitou selos até o momento, já tem sido emitidos cerca de 1,8 mil para prestadores de serviços de 259 municípios. A maioria deles foi concedido para agências de turismo (597), meios de hospedagem (454) e transportadoras turísticas (349). Outros 12 segmentos estão aptos a solicitar o selo e somam o restante no estado: guias; restaurantes, cafeterias, bares e similares; prestador especializado em segmentos turísticos; organizadoras de eventos; prestadores de infraestrutura de apoio para eventos; locadoras de veículos; acampamentos; parques aquáticos e empreendimentos de lazer; centro de convenções; parques temáticos;  casas de espetáculos e equipamentos de animação.

Para solicitar o selo, o prestador deve acessar o site da iniciativa, ler as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e estar com situação regular no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos). A impressão poderá ser feita pelo site e o selo deve ser colado em local de fácil acesso ao cliente e conterá um QR Code pelo qual o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *