Ativo 3

CTMAM marca presença no 2º Encontro Estadual de Gestores da Secult/MG

Iniciativa da Secult debateu transversalidade entre setores, nos dias 22 e 23 de março, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte

Com o objetivo de promover a aproximação do governo do estado com profissionais da cultura e do turismo, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), promoveu, nos dias 22 e 23 de março, a segunda edição do Encontro Estadual de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais. A solenidade de abertura foi realizada na terça-feira (23/3), no Grande Teatro Cemig do Palácio das Artes, e contou com a participação de mais de 700 pessoas. Representantes do CTMAM e dos municípios associados marcaram presença dos dois dias de evento.

“Com a nossa participação, a diretoria do CTMAM e gestores dos municípios ampliam o conhecimento sobre as políticas públicas estaduais, aumentando também as oportunidades de buscar mais recursos para investir no turismo regional”, ressaltou o presidente do CTMAM, Hélio Anício.

Em 2022, o encontro celebra o Ano da Mineiridade, uma iniciativa para exaltar Minas Gerais e as características únicas pelas quais o povo mineiro é reconhecido. Ao longo de dois dias, além de debater as políticas públicas da Secult e aproximar as ações da pasta dos municípios, as atividades do Encontro Estadual de Gestores Municipais de Cultura e Turismo evidencia as tradições, as histórias e os costumes que sintetizam a mineiridade.

Para o secretário de estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, a realização de mais um encontro integra as diretrizes da Secult para democratização e municipalização das políticas públicas da pasta. Com esse evento, explica o secretário, os gestores têm a oportunidade de conhecer as ações e iniciativas da secretaria, bem como ampliar o diálogo e promover uma maior transversalidade entre os segmentos.

 “Eu já tenho visto experiências em alguns municípios que podem ser muito proveitosas. O momento agora é de convidar as pessoas a voltarem a ocupar as ruas, usufruir dos atrativos culturais e turísticos e fomentar a economia desses setores. Ter a arte, a cultura e o turismo como mecanismos de fomento é um passo muito importante para seguirmos na geração de emprego, renda e uma cultura da paz”, finalizou.

Participaram do evento, a subsecretária de estado de Turismo, Milena Pedrosa, o subsecretário de estado de Cultura, Igor Arci, o presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), Felipe Pires, o presidente da Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur), Marcus Vinicius da Costa Januário, o vice-presidente do Conselho Estadual de Turismo, Filipe Condé, a presidente da Fundação Clóvis Salgado, Eliane Parreiras, entre outras autoridades.

Reflexões sobre a cultura e o turismo
Após a grande adesão de municípios em 2021, quando ocorreu a primeira edição do encontro de gestores, neste ano, a programação do evento foi ampliada, garantindo maior diversidade. O primeiro dia do evento (22/3) contou com Aula Magna de Sibelle Diniz, professora da Faculdade de Ciências Econômicas (Face) da UFMG e diretora científico-cultural adjunta do Espaço do Conhecimento UFMG, abordando a Mineiridade, a Cultura e o Turismo.

Também foi ministrada uma palestra sobre os impactos positivos do Plano Descentra Cultura para o fomento cultural em Minas. Uma série de estudos de caso abordando diferentes temas, como Marketing das Águas em Minas, Cicloturismo cultural e as vantagens da urbanidade para a cultura e o turismo também fizeram parte da agenda.

O segundo dia, quarta-feira (23/3), contou com uma extensa lista de atividades, ampliando o diálogo entre as Instâncias de Governança Regionais (IGR’s), com encontros de gestores que serão realizados tanto no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes quanto no Cine Humberto Mauro. As reflexões abordaram temáticas distintas, como os mecanismos de fomento e estímulo à cultura e ao turismo, a transversalidade entre esses dois segmentos, bem como as ferramentas do marketing aliadas à mineiridade.

Edital para fomentar a cultura mineira
O Ano da Mineiridade também será marcado por inúmeras iniciativas que celebram a diversidade da produção artística e cultural em Minas. Uma dessas ações é o Edital 70 Anos Cemig que vai disponibilizar R$ 10 milhões a projetos aprovados via Lei Estadual de Incentivo à Cultura (LEIC) e que promovam os aspectos da cultura mineira. Por meio desse edital, serão contempladas propostas de diferentes linguagens da cultura e das artes cênicas, visuais, musicais e literárias, além da preservação do patrimônio imaterial entre outras. A iniciativa será apresentada na quarta-feira (23/3), a partir das 14h, no Grande Teatro do Palácio das Artes.

Poderão ser proponentes empreendedores pessoa física e/ou jurídica, com ou sem fins lucrativos, que já tenham projetos aprovados na LEIC. O período de inscrições vai até 30 de junho de 2022, e os interessados devem submeter os projetos por meio da Plataforma Digital Fomento e Incentivo à Cultura. No momento da realização do cadastro do projeto, o proponente deverá indicar, no formulário de inscrição, qual ou quais serão as cidades sede das atividades pretendidas.

compartilhe