Ativo 3

Participação de Minas na WTM Latin America atrai 300 novas possibilidades de negócios

Reconhecido como um dos principais eventos do calendário internacional no segmento do turismo, a WTM Latin America registrou mais de 22 mil inscritos em 2023. Elementos da cultura, como a música, as afromineiridades, a moda e a cozinha mineira, além dos principais destinos turísticos de Minas Gerais foram apresentados num estande de 200 metros quadrados, assinado pelo arquiteto Gustavo Penna e pelo designer Gustavo Greco, ambos premiados e celebrados no Brasil e internacionalmente. No espaço, também foi montada uma exposição com peças do artesanato mineiro, em parceria com Sebrae e o Servas, atraindo a atenção do público que circulava pelo pavilhão da Expo Center, em São Paulo.

Representantes do trade turístico nacional e do exterior visitaram o estande de Minas Gerais e aproveitaram para conhecer melhor os atrativos mineiros. Entre os dias 3 e 5 de abril, foram registrados 300 novos atendimentos, o que significa a possibilidade de negócios que podem impactar significativamente o turismo e a economia da criatividade do estado. De acordo com levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, apurados pela Subsecretaria de Turismo de Minas Gerais, o impacto econômico gerado a partir desses negócios pode girar em torno de R$ 6 milhões.

Ainda segundo os dados aferidos pela Subsecretaria, 100% dos participantes, que participaram dessa pesquisa, avaliaram a presença do estande de Minas Gerais como “muito importante” ou “extremamente importante” na WTM. Cerca de 69,2% dos entrevistados destacaram o estreitamento de relações com o estado de Minas Gerais como um dos principais benefícios de sua participação na feira.

Turismo cultural
A maior parte dos participantes dessa pesquisa, cerca de 63,6%, atuam diretamente com o turismo cultural (histórico, gastronômico e religioso) e 36,4% atuam com o turismo de natureza/ecoturismo. O primeiro dado dialoga com a constatação de que em Minas Gerais o turismo cultural é o principal responsável por alavancar a atividade turística no Estado. Nesse contexto, vale ressaltar, especialmente, em razão do contexto da Semana Santa, como o turismo religioso vem se expandido no estado, como observou o subsecretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Sérgio de Paula e Silva Júnior.

“O turismo da fé, e o nosso programa mais recente, o Minas Santa, visa a fomentar esse segmento, promovendo os principais destinos que oferecem programação especial durante a Semana Santa, é o segmento turístico que mais cresce no nosso estado. Também celebramos a cultura da paz convivendo em harmonia com as celebrações de todas as religiões. Muitas pessoas celebram suas devoções nas comemorações tradicionais nas igrejas, com diversas ações, como os tapetes devocionais e os ritos, como as procissões. Mas podemos falar também das apresentações teatrais, como as encenações da Paixão de Cristo, além das festas das religiões de matriz africana e também dos eventos gospel promovidos pelas religiões evangélicas”, acrescentou o subsecretário.

A feira aconteceu entre os dias 03 e 05 de abril, contou com a participação de importantes autoridades e representantes, dentre eles, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema; o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira; o subsecretário de Estado de Turismo, Sérgio de Paula e Silva Júnior; o presidente da Fundação Clóvis Salgado, Sérgio Rodrigo Reis, além de outras autoridades que estiveram presentes no estande Minas Gerais, como a ministra do Turismo do país, Daniela Carneiro.

Com o objetivo de mostrar e exaltar a cultura mineira, os três dias de feira tiveram ações culturais, além da exposição artesanal fixa, com 23 artesões de várias regiões de Minas Gerais que foram contemplados na 5ª edição do Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato. Que utilizam de cerâmicas, bordados, esculturas e diferentes matéria-prima, como barro, argila e madeira.

Foto: Leo Bicalho

Fonte: Site oficial da Secult