Ativo 3

Secult e Emater-MG firmam acordo para desenvolver o turismo rural em Minas Gerais

O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, e o diretor-presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), Otávio Maia, assinaram, na  última quinta-feira (26/8), o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para estimular a atividade turística em Minas, com destaque para o turismo rural. O evento foi realizado em Araxá, no Triângulo Mineiro, durante visita da Secult ao município.

O objetivo do ACT é criar condições para o desenvolvimento do turismo rural no Estado, com capacitação de agricultores familiares, no sentido de ampliar a geração de emprego e renda no meio rural. Entre as ações previstas estão a identificação de potencialidades regionais e o apoio à comercialização de produtos locais junto aos visitantes, além da elaboração de roteiros em segmentos específicos como turismo rural, de base comunitária, de experiência, de aventura e ecoturismo.

O secretário Leônidas Oliveira destacou que o acordo de cooperação entre Secult e Emater-MG prevê, por meio das ações desenvolvidas, oferecer cenários para a diversificação da oferta turística em Minas Gerais, garantindo também a ampliação da geração de emprego e renda nas regiões do estado.

“O fomento ao turismo rural e ao turismo de experiência é de extrema importância para a alavancagem de uma tendência que desponta nos próximos anos, que é o turismo de liberação, ou seja, em áreas abertas, lembrando que Minas Gerais já está na dianteira desse crescimento nacional, com mais de 10% de crescimento acima da média. Vamos investir em capacitação, marketing turístico, roteirização e, sobretudo, na união de todo o estado, identificando os polos regionais específicos como, por exemplo, a culinário do Cerrado, da Zona da Mata, do Norte de Minas, Noroeste, Sul de Minas e da Zona Central. O turismo rural funcionará como um elo que permeia todo o território de Minas Gerais e nos liga enquanto mineiros em torno de uma identidade comum. Ao atrair turistas a uma localidade, os benefícios se estendem à cadeia do comércio, podem fomentar também a ampliação da rede hoteleira e outros setores. Estamos em fase de elaboração de um estudo com o BDMG para que seja criado um programa específico para o desenvolvimento do turismo rural com investimento no setor”, pontuou o secretário de Cultura e Turismo.

A garantia de oportunidades para os produtores rurais e para as comunidades que vivem no campo foi enfatizada pelo diretor-presidente da Emater-MG. “Vamos promover iniciativas conjuntas em prol do desenvolvimento do turismo rural em Minas Gerais. Temos muitos atrativos voltados para a cozinha mineira, os produtos tipicamente mineiros, cachaça, café, queijos, vinhos e muitos outros que podem contribuir para o turismo rural ser explorado, conhecido e que vire um mecanismo de promoção do desenvolvimento rural, de melhoria da qualidade de vida no campo, e com novas fontes de renda para os produtores rurais, para que eles possam continuar vivendo onde amam”, disse Otávio Maia.

O acordo de cooperação vai também promover ações de apoio para a retomada do turismo doméstico em Minas Gerais; para a geração de renda e oportunidades de trabalho no meio rural; apoio às atividades de sucessão familiar e inclusão econômica de jovens e mulheres; e valorização dos produtos da agricultura familiar junto à cadeia produtiva do turismo. Para isso, estão previstas capacitações entre técnicos da Secult e da Emater; a produção de um catálogo de produtos da agricultura familiar; a criação de novos roteiros e produtos turísticos para inclusão na Plataforma Integrada do Turismo, da Secult; entre outras ações.

Serão contemplados pelo ACT os municípios participantes da política de regionalização do turismo, desenvolvida pela Secult-MG, e que possuam convênio firmado, com exceção da modalidade satélite, com a Emater-MG, bem como demais associações e cooperativas que possuam iniciativas e ações de estímulo ao desenvolvimento da agricultura familiar e da atividade turística em Minas Gerais.

compartilhe